Pedido de Música
MÚSICA CLÁSSICA: BENEFÍCIOS PARA O CÉREBRO Skip to main content

Breaking News

[tdnewsticker][label=Podcast][posts=8]

MÚSICA CLÁSSICA: BENEFÍCIOS PARA O CÉREBRO

A MÚSICA TEM CAPACIDADES ESPECIAIS NO CÉREBRO E NO CORPO


A música clássica nasceu na Europa e tem grandes nomes como Mozart, Bach, Beethoven, Chopin. Ela pode ser feita para instrumentos solos de cordas, sopro ou para Orquesta, seja ela sinfônica ou filarmônica. Mas essa música tão antiga tem chamado a atenção dos médicos e especialistas pelos efeitos que tem causado no corpo.

É o que apontou um estudo da universidade de Stanford. “A dopamina é uma substância química que, entre outras coisas, afeta o estado emocional e a habilidade de sentir prazer. A liberação de dopamina, que ocorre enquanto outras áreas do cérebro interagem, permite o aumento da sensação de bem-estar. O benefício da música clássica implica no nosso entendimento sobre desordens como depressão, bipolaridade e esquizofrenia”, afirmam os autores do estudo.

Veja aqui 5 benefícios da música clássica para a saúde.

1 Combate à Insônia

Paciente com quadros clínicos de insônia conseguiram melhorar o tempo e a qualidade de seu sono depois de serem expostos à música clássica. Foi isso que concluiu um estudo da Universidade de Toronto, segundo os pesquisadores o ritmo e os tons das obras ajudam a criar ondas cerebrais mais lentas que propiciam um melhor sono. Algo antes só alcançado com longas meditações.

As obras que surtiram mais efeito nesses casos estudados foram as compostas por Brahms, Handel, Mozart, Strauss e Bach. Veja abaixo uma obra recomendada pelo estudo


2 Baixar a pressão arterial

Na universidade de San Diego, pacientes foram expostos a Jazz, Pop e música clássica. Os expostos a essa última tiveram significantes reduções em seu nível de pressão. Mais que isso o efeito se torna mais potente quando a obra não tem letra e são poucas as variações de volume e ritmo, ou seja, pouco estimulantes.

As obras que se saíram melhores no estudo foram as de Mozart e Strauss, sendo Mozart o mais “potente”. A obra escolhida foi a sinfonia No. 40 em Sol menor.


3 Efeito Calmante

 “A música clássica produz esse efeito calmante ao estimular o cérebro a liberar dopamina (um hormônio associado ao prazer) e inibir a liberação de hormônios do estresse”, disse o Dr. Kevin Labar. Pesquisador da Duke University que testou mulheres gravidas que ouviram um CD de 30 minutos de música clássica. As pacientes tiveram níveis de estresse, ansiedade e depressão reduzidos, porém ele ressalta que não há efeito se o paciente não gostar do estilo


4 Redução de dor e ansiedade

Com fones de ouvidos que cancelam ruido tocando musica clássica foram capazes de reduzir os níveis de dor em uma biópsia de proposta, evitando o comum pico de pressão provocado pelo procedimento. O cancelamento de ruido ainda aumentou mais os resultados.

O estudo usou concertos variados de Bach, escute a baixo


5 Desenvolvimento cerebral em crianças   

O chamado “Efeito Mozart” trata do fenômeno onde crianças tem um desenvolvimento maior de seu raciocínio lógico quando são expostas as obras de Mozart em seu período de desenvolvimento cerebral. O efeito é ainda maior quando um instrumento é ensinado a criança. Dentre os vários estudos que comprovaram o efeito está o do Dr. Gordon Shaw da Universidade da California, que registrou ganho real de Q.I nas crianças.

 

Veja uma coletânea de Mozart



 

Postar um comentário

0 Comentários