Pedido de Música
Marisa Monte reitera o requinte pop no primeiro álbum solo de estúdio em dez anos Skip to main content

Breaking News

[tdnewsticker][label=Podcast][posts=8]

Marisa Monte reitera o requinte pop no primeiro álbum solo de estúdio em dez anos


Seria incorreto atribuir como volta a reaparição de Marisa Monte a partir de junho de 2021. Afinal, em março de 2019, a artista carioca lançara o álbum Tribalistas ao vivo com o registro do show de 2018 que reuniu a cantora no palco com os parceiros Arnaldo Antunes e Carlinhos Brown em turnê que correu o Brasil, lotando arenas, ginásios e grandes espaços de shows. Contudo, foi em 2021 que Marisa apresentou o primeiro álbum solo de estúdio em dez anos.

Pistas já haviam sido dadas no fim de 2020 de que o sucessor de O que você quer saber de verdade (2011) estava a caminho. Mas foi somente em 3 de junho que, através de vídeo postado em redes sociais, a cantora anunciou oficialmente o álbum Portas.

Quatro dias depois, em 7 de junho, Marisa revelou o nome do primeiro single, Calma, posto em rotação na noite de 10 de junho. Soul aliciante composto por Marisa em parceria com Chico Brown (filho de Carlinhos), o single Calma soprou bons ventos, vislumbrando a alvorada após a madrugada espessa. Detratores tentaram em vão associar a música a uma suposta alienação da artista em momento tão conturbado do Brasil na política e na saúde, mas a tese furada obteve pouco eco.

Em 1º de julho, dia do 54º aniversário de Marisa Monte, o álbum Portas chegou ao mundo digital com 16 músicas que reiteraram o requintado padrão da música pop da cantora, compositora e instrumentista revelada em 1987.

Abrindo parcerias com Chico Brown, Flor Jorge, Marcelo Camelo (responsável por alguns arranjos das cordas recorrentes no disco), ao mesmo tempo em que reforçou conexões com Arnaldo Antunes, Pretinho da Serrinha e Silva, Marisa refez em Portas crônicas e declarações de amor e esperança em atmosfera que pode até ter soado dèjà vu para seguidores fiéis da artista, mas nem por isso menos sedutora.

Três meses depois, a cantora abriu outra porta do disco, apresentando em 14 de outubro, em single avulso, Vento sardo, então inédita música bilíngue (com letra em espanhol e em português) composta e gravada pela artista com o uruguaio Jorge Drexler.

A canção Vento sardo foi incorporada ao álbum Portas na edição em CD lançada em 19 de dezembro na Argentina, em países da Europa e no Japão pela gravadora Sony Music.

Por questões industriais, o Brasil ficou sem CD, mas espera-se para 2022 a edição em LP duplo fabricado pela Polysom em parceria com o selo Phonomotor – quem sabe com a inclusão da 18ª música (Feliz e forte) relacionada na tracklist exposta extraoficialmente na internet antes da edição do álbum...

Em 2022, Marisa Monte também corre o mundo com a turnê do show Portascuja parada inicial é na cidade do Rio de Janeiro (RJ) em três apresentações agendadas para 19, 21 e 22 de janeiro na Jeunesse Arena.


 

Postar um comentário

0 Comentários