Pedido de Música
Tom Zé apronta álbum 'Língua brasileira' com dez músicas inéditas compostas para peça de teatro Skip to main content

Breaking News

[tdnewsticker][label=Podcast][posts=8]

Tom Zé apronta álbum 'Língua brasileira' com dez músicas inéditas compostas para peça de teatro


♪ Um álbum autoral de Tom Zé, com músicas inéditas, desponta no horizonte com a chegada de 2022. O disco Língua brasileira já está pronto e apresenta repertório inteiramente autoral, composto pelas dez músicas feitas pelo artista baiano para a ainda inédita peça de teatro também intitulada Língua brasileira e encenada sob a direção de Felipe Hirsch.

A entrada em cena do espetáculo Língua brasileira está programada para quinta-feira, 6 de janeiro, em teatro da cidade de São Paulo (SP), sob direção musical de Maria Beraldo – quase dois anos após a estreia prevista para março de 2020 e cancelada por conta da pandemia.

Na sequência da abertura da temporada da peça em 2022, o disco Língua brasileira chega ao mercado fonográfico com o cancioneiro inédito de Tom Zé, conceituado como “passeio pelo inconsciente do português brasileiro, suas graças e tragédias, seu esplendor e sepultura”.

♪ Eis a letra da música-título Língua brasileira :

Língua brasileira

(Tom Zé)

“Quando me sorris,

Visigoda e celta,

Dama culta e bela,

Língua de Aviz

Fado de punhais,

Inês e desventuras,

Lá onde costuras,

Multidão de ais

Mel e amargura,

Fatias de medo,

Vinho muito azedo,

Tudo com fartura

Cravos da paixão,

Com dores me serves,

Com riso me pedes

Vida e coração,

Vida e coração.

Babel das línguas em pleno cio,

Seduz a África, cede ao gentio,

Substantivos, verbos, alfaias de ouro,

Os seus olhares conquistam do mouro

Mares-algarismos,

Onde um seu piloto

Rouba do ignoto

Almas e abismos

Verbo das correntes

Com seu candeeiro

Todo marinheiro

Caça continentes

E o gajeiro real,

Ao cantar matinas,

Acha três meninas

Sob um laranjal

Última das filhas,

Ventre onde os mapas

Bordam suas cartas

Linhas Tordesilhas,

Linhas Tordesilhas.

Em nossas terras continentais

A cartomante abre o baralho,

Abismada vê, entre o sim e o não,

Nosso destino ou um samba-canção”


 

Postar um comentário

0 Comentários