Pedido de Música
Trinta anos após Vexame, Fernando Salem segue trilhas românticas em álbum solo Skip to main content

Breaking News

[tdnewsticker][label=Podcast][posts=8]

Trinta anos após Vexame, Fernando Salem segue trilhas românticas em álbum solo


♪ Em 1989, um encontro de músicos das bandas Clínica, Luni e Os Mulheres Negras – em jam feita em casa de shows da cidade de São Paulo (SP) – resultou em Vexame, banda que entrou em cena no alvorecer da década de 1990 para abordar sucessos do cancioneiro brasileiro carimbado com os rótulos de brega e/ou cafona.

Egresso da banda Clínica, o cantor, compositor e instrumentista paulistano Fernando Salem foi um dos integrantes da Vexame. Música de autoria de Salem, B.Ó. tenta evocar esse universo brega no compasso do ska da gravação eleita para ser o primeiro single do quinto álbum solo do artista, Trilhas do amor.

O single B.Ó. aporta nos players digitais na sexta-feira, 25 de março. Já o álbum Trilhas do amor chega ao mundo em 8 de abril – em edição da Vidal Records distribuída via Tratore – com 12 músicas e com capa que expõe arte de Paulo Monteiro.

Das 12 músicas, Salem assina somente B.Ó. e o samba Pro Nelson, pro Cezinho, pro João. O restante do repertório vem das searas românticas de compositores como Bororó (1898 – 1986), (Curare, 1940), Caetano Veloso (Sou seu sabiá, 2000), Erasmo Carlos (Olhar de mangá, 2009), Fito Paez (11 y 6, 1985) e Johnny Alf (1929 – 2010) (Eu e a brisa, 1967), entre outros compositores.

Capa do álbum 'Trilhas do amor', de Fernando Salem — Foto: Arte de Paulo Monteiro

Capa do álbum 'Trilhas do amor', de Fernando Salem — Foto: Arte de Paulo Monteiro

A música que inspirou o título do álbum é o samba Trilha do amor (André Renato, Gilson Bernini e Xande de Pilares, 2012), sucesso do Grupo Revelação e do cantor Arlindo Cruz.

Do repertório dito brega, Salem faz uso de Cadeira de rodas (Fernando Mendes, José Wilson e Edir, 1975) – música presente nos show da banda Vexame – e rebobina Mon amour, meu bem, ma femme (Cleide, 1972), sucesso que ajudou a manter o reinado do cantor Reginaldo Rossi (1943 – 2013) nos vitrolões do nordeste do Brasil.

O álbum Trilhas do amor foi gravado com produção musical do próprio Fernando Salem (voz, violão, guitarra, cavaquinho, baixo e programações) com os toques dos músicos Swami Jr. (violão, violão 7 cordas e requinto), Marcelo Freitas (sax e clarinete), Adriano Busko (percussão) e Joel Timoner (bandolim).


 

Postar um comentário

0 Comentários