Pedido de Música
Gabriel O Pensador versa sobre a banalização da morte em trap com citação de samba de Noel Rosa

Advertisement

Gabriel O Pensador versa sobre a banalização da morte em trap com citação de samba de Noel Rosa


♪ Gabriel O Pensador aparece morto, dento de caixão, na capa de Patriota comunista, single inédito lançado pelo artista nesta quarta-feira, 21 de julho. Forte, a imagem da capa está em sintonia com a acidez da letra do trap, escrita pelo rapper carioca.

Cantada pelo Pensador sobre batida sombria do parceiro Dree Beatmaker, produtor musical do single ao lado de Tiago Mocotó, a letra de Patriota comunista versa sobre a banalização da morte.

No trap Patriota comunista, Gabriel O Pensador descreve angústias dos brasileiros diante do alto número de mortos na pandemia do covid-19, agravada no país pela recusa inicial de autoridades em adotar ações ágeis e efetivas para frear o contágio.

Com versos mordazes, como aqueles que falam do espanto dos anjos com países que recusaram vacinas, o trap gerou clipe filmado em cemitério de Uberlândia (MG), já que, na letra de Patriota comunista, Gabriel O Pensador se imagina morto, em pesadelo que o leva a se encontrar com ídolos como Aldir Blanc (1946 – 2020) e Moraes Moreira (1947 – 2020). Na letra, aliás, o Pensador cita o verso-título de Lá vem o Brasil descendo a ladeira (1979), samba de Moraes em parceria com Pepeu Gomes.

E por falar em samba, a gravação do trap Patriota comunista também cita Fita amarela (1933), samba em que o compositor carioca Noel Rosa (1910 – 1937) versa sobre a morte. No single de Gabriel O Pensador, a citação de Fita amarela é ouvida na voz de Udi Fagundes.


 

Postar um comentário

0 Comentários