Pedido de Música
Cat Stevens celebra os 50 anos de ‘Teaser and the Firecat’ Skip to main content

Breaking News

[tdnewsticker][label=Biografia][posts=8]

Cat Stevens celebra os 50 anos de ‘Teaser and the Firecat’


Passou o tempo (ainda bem) em que Cat Stevens – hoje chamado de Yusuf Islam – deu as costas a sua obra após converter-se ao islamismo. Depois de celebrar em 2020 os 50º aniversários de seus dois primeiros álbuns (“Tea for the Tillerman” e “Mona Bone Jakon”), chega a vez de destacar as cinco décadas de “Teaser and the Firecat”, o disco que catapultou o artista britânico ao sucesso internacional.

O premiado álbum de 1971 será comemorado com um box Super Deluxe Edition, com 41 faixas inéditas, em seu 50º aniversário, a ser lançado em 12 de novembro pela Universal Music.

Para entrar no clima dos festejos, chega às plataformas digitais duas gravações inéditas de Cat Stevens para “Moonshadow” e “Peace Train”, demos gravada em estúdio em 1970 antes mesmo do lançamento de “Mona Bone Jakon” e “Tea For The Tillerman”. A versão oferece um ângulo desconhecido sobre a gênese de dois dos maiores sucessos da carreira de Cat Stevens e de como seus arranjo e execução foram transformados até a gravação definitiva das faixas em “Teaser and the Firecat”, o que só ocorreria um ano depois.

Cat Stevens obteve grande sucesso fenomenal com os dois primeiros álbuns, mas foi “Teaser and the Firecat”, que o impulsionou ao estrelato com alguns de seus hits mais inesquecíveis, incluindo as próprias “Peace Train” e “Moonshadow”, além de “Morning Has Broken”. “Moonshadow”.

Cat Stevens revelou-se como o grande trovador com suas canções que tocavam a alma de seus ouvintes e influenciaram muitos outros artistas. Anos mais tarde, mesmo tendo Cat dado novo rumo à sua carreira ao passar a gravar canções de temática islâmica, canções do terceiro álbum seriam eternizadas na trilha sonora de filmes como “Rushmore”, de Wes Anderson, e “Almost Famous”, de Cameron Crowe.


 

Postar um comentário

0 Comentários